29 de jan de 2011

Máscara

“Anoiteceu, mas faz tempo que a minha vida escureceu,
Não sei ao certo quando isso aconteceu, só sei que o culpado fui eu.
De que adianta abrir os olhos, se sei que os flashs são para me cegar.”

Anoiteceu! Meus dias nunca foram os mesmos desde quando fui forçada a me enfiar nessa escuridão.
Não há um dia em que eu não me sinta culpada, não há um dia que eu não tenha medo. E quanto mais o tempo passa, mais esses sentimentos me corroem.
Não suporto a hipocrisia alheia.
Vivo em um lugar cheio de máscaras e definitivamente isso não é bom. Ter que esconder o verdadeiro eu todos os dias durante um longo tempo só traz mágoas. E daí? Quem se importa? Modéstia parte, minto muito bem, mas as aparências enganam.

Máscara:

1. Cobertura para todo o rosto, ou parte dele, usada geralmente como proteção ou disfarce.
2. Qualquer coisa que disfarça, esconde ou protege.
3. Fig. Pessoa mascarada; mascarado.

Por trás de cada máscara a minha volta, vejo como as pessoas são e como elas acreditam cegamente no que fazem. Isso me assusta!
E eis que volto ao ponto da hipocrisia.
Pessoas hipócritas me dão nojo. Conviver com elas me dá mais nojo ainda.
Suprir suas convicções por meio de falsos sorrisos é terrivelmente repugnante. E o pior é ter que me submeter a isso.
Quero sumir!
É como se eu fosse um urso feroz louco para mostrar as garras, que contido por um caçador, foge para a mata e se esconde.
É assim que me sinto! Terminando sempre nas lágrimas escondidas e sofridas de alguém que não pode ser quem é.
Chorar lava a alma mas não faz sumir as cicatrizes, as quais sei que vou levar para o resto da vida.
Terei que conviver com isso!

22 de out de 2010

Desabafo

O que me tornei? Sinceramente, já não sei mais. Não tenho coragem de demonstrar sentimentos (que, diga-se de passagem, não são os melhores que uma pessoa pode ter), não sinto mais vontade de me relacionar com as pessoas (em todos os sentidos possíveis). Não quero que sintam pena mim. Mas eu mesma sinto pena de tudo que fiz e de tudo que deixei de fazer.
Ah se arrependimento matasse.
Como um pássaro preso numa gaiola, perdi a vontade de viver, por saber que a liberdade está logo ali. Sem vontade de cantar me tornei um ser, por mais que negue, atormentado e solitário.
Olhando pela janela, vejo o mundo girar e tenho inveja. O mundo lá fora não vai parar por eu ter tropeçado, as pessoas não vão deixar de viver por eu ter perdido uma batalha. O fato é que elas têm mais com o que se preocupar, e eu não as culpo por isso. Cada um que carregue sua cruz.
Minha falta de atitude me trouxe até aqui e minha falta de atitude não vai me tirar daqui.
Eu, mais do que ninguém, sei que esperar não vai me tirar do fundo do poço. Talvez até tire, mas não a tempo de me salvar de mim mesma.

Sou o tanto quanto covarde e me envergonho em admitir isto. Mas como um pássaro preso em uma gaiola, não tenho forças para me reerguer, não tenho mais voz para cantarolar.
Me expor te tal forma só me é possível em um post de um blog, já que tenho medo do que vão dizer sobre.
Realmente, sou uma pessoa covarde.
E no final do dia, sozinha em meu quarto, com pensamentos mais do que involuntários, fico me perguntando: O que me tornei?


29 de set de 2010

O Lobo

Por tanto tempo estive só, como um lobo solitário, tendo como minha única companheira a lua acima de meu corpo.
Buscas incessantes um dia me tiraram da solidão. Dia esse em que encontrei você. Os sentimentos tomaram um rumo jamais conhecido por mim. Uma mistura de carinho, amor e cumplicidade fizeram com que enxergasse o mundo com outros olhos.



Desde então passei a não ser mais aquele lobo solitário. Me desprendi do amor platônico pela lua para viver algo real, sólido e concreto.
Foi tudo tão bom, tudo tão perfeito... Pena que não durou para sempre.

“Se lembra quando a gente chegou um a acreditar, que tudo era pra sempre, sem saber que o pra sempre, sempre acaba”

De um dia para o outro, estava tudo acabado. Não por mim tampouco por você. Dias terríveis nos atormentaram por longos meses até que a distância cumprisse seu papel amargo de destruidora de lares.
Te levarei sempre comigo minha flor, nos poemas sinceros e nas palavras doces.
É bom saber que te tenho como amiga, porque nos afastar seria o fim de uma história, o fim da nossa história!
Me tornei aquele lobo solitário novamente, mas com o fator agravante das lembranças. A lua não tem mais graça perto do que vivi com você. O caminho se tornou muito mais deserto, por eu saber que poderia ter sido diferente.

Por fim, sob lágrimas, termino esse texto que diz muito sobre meu passado recente.

4 de set de 2010

Lágrimas

Chorei, confesso que você me viu chorando, mas as lágrimas que derramei, foi pelo simples fato de estar te amando.
Você vive correndo por caminhos (que considero) errados e não vê que poderá corrigi-los correndo para os meus braços.
Sonhar com você quase sempre me faz chorar.
É como se estivesse aprisionada em um mundo paralelo em que tudo que mais desejo se torna realidade, onde seus beijos me levam ao delírio e suas carícias me trazem paz!

Por um breve instante, me sinto bem e em seguida, num ato involuntário, acordo. A angústia volta, o nó na garganta aperta cada vez mais, a vontade de berrar desesperadamente para o mundo o que sinto é imensurável. Por dentro estou corroída de tanto guardar tais sonhos e lembranças.
Por um lado é tão bom e por outro tão ruim. Fico confusa!

Me pergunto como será o dia do reencontro fora do mundo paralelo. Como irei me comportar?
Pergunta obviamente sem resposta! Apenas viver o momento e deixar que o coração comande o resto.
E nesse dia, terei que admitir novamente: Chorei, confesso que me viu chorando, porém essa lágrima morrerá em minha boca ao dizer: Amei, amo e vou te amar para sempre!

3 de set de 2010

Selinho / Magia

Bom, fui indicada e ganhei um selinho do blog ReleaseGirl e devo responder uma pergunta:

O que é mágico para você?

Mágico é saber que em algum lugar, alguém acorda todos os dias e pensa em você. Ter a certeza de um carinho constante, sem segundas ou terceiras intenções evidentes, saber que se pode arrancar um sorriso sincero de um amigo pela simples vontade de animá-lo e tornar seu dia, mesmo que seja apenas um pouco, melhor.

Em um mundo de falsas esperanças, ter o mínimo de conforto possível é essencial para o ser humano não cair na amargura da solidão, no desespero da depressão e na falta de auto-estima.

Por tanto tempo, a humanidade vem acumulando o que considera importante, sem perceber, que o que importa mesmo é a tal magia... Magia essa, que apenas alguns detêm e tantos outros sequer sabem de sua existência ou simplesmente não querem enxergá-la.
Então, faça sua mágica, faça com que o mundo ao seu redor e o mundo das futuras gerações seja encantador e cheio de magia.
Vamos reerguer o mundo... Tirá-lo do fundo do poço da ganância e do egoísmo!
A partir de pequenos gestos, são gerados grandes atos!